“Estou tão feliz. Estava escrito”: Júlia Pinheiro explode de alegria com noivado da filha

Júlia Pinheiro reagiu ao noivado da filha Carolina Maria Pêgo com uma mensagem nas redes sociais em que realça a alegria sentida pelo casamento que aí vem. “Estou tão feliz”, diz a apresentadora.

10 Jun 2021 | 16:00
-A +A

Júlia Pinheiro confirmou, esta quinta-feira, 10 de junho, o que a TV 7 Dias tinha noticiado há precisamente uma semana: a filha Carolina Maria Pêgo está noiva. Segundo a nossa revista conseguiu apurar, Pedro Poiret Saldanha surpreendeu a namorada com um pedido de casamento na noite de 2 de junho.

Radiante com a notícia, a apresentadora partilhou uma fotografia da jovem nas redes sociais e partilhou com quem por lá a segue a felicidade que sente pelo casamento que aí vem. “A minha filha Carolina está noiva. Estou tão feliz. Feliz pela minha filha. Feliz pelo noivo, de quem gosto muito. Conhecem-se desde miúdos. Eram colegas de liceu. Estava escrito”, escreve a anfitriã das tardes da SIC.

Júlia Pinheiro avança ainda que “o calendário das celebrações está a definir-se” e não esconde a alegria por ir, “pela primeira vez”, a um casamento no qual será “a mãe da noiva”. “Filha feliz. A mãe da noiva feliz”, remata a estrela da estação de Paço de Arcos.

 

 

Júlia Pinheiro e Rui Pêgo são ainda pais de Rui Maria Pêgo, que seguiu as pisadas dos progenitores e é apresentador e radialista, e Matilde Pêgo, irmã gémea de Carolina. O ex-diretor de programas da Antena 1, RDP África e RDP Internacional tem ainda outra filha, Sofia, fruto de um relacionamento anterior.

 

Júlia Pinheiro educou as filhas para “nunca dependerem financeiramente de um homem”

 

Em setembro do ano passado, Júlia Pinheiro recordava, em conversa com a TV 7 Dias, que educara os três filhos da mesma maneira. “Todos têm as mesmas capacidades e habilitações para estarem no Mundo inteiros, com tudo aquilo que é preciso”, disse a apresentadora.

No entanto, no que diz respeito às filhas, a anfitriã do programa “Júlia” incutiu-lhes algo que também já lhe tinha sido transmitido pela sua mãe: a independência financeira. “Muitas vezes, há mulheres que não conseguem lançar-se para voos mais altos porque estão tolhidas por condições financeiras, por estarem dependentes de um homem, de um marido ou de um companheiro, afirmou.

“Às minhas filhas, em particular, incuti a ideia de que nunca deviam depender financeiramente de um homem, tal como eu nunca dependi financeiramente de ninguém. Lá em casa, somos um coletivo. Esta nota é muito importante para as mulheres terem a sua autodeterminação. Gerirem o seu dinheiro e terem a noção de como isso as liberta”, acrescentou, à margem da cerimónia de entrega dos prémios Mulheres mais Influentes de Portugal em 2019, iniciativa na qual, na última edição, voltou a ser distinguida.

 

Texto: Dúlio Silva com Carla S. Rodrigues; Fotos: Arquivo Impala e reprodução redes sociais

PUB
Top