Dona da TVI vai criar “cidade”: 48 mil metros quadrados vão transformar futuro do canal

A empresa que detém a TVI, Media Capital, vai construir a sua “media city” nas antigas instalações da Lisgráfica. Lá, serão concentrados o entretenimento, a ficção e a informação dos canais do grupo.

24 Nov 2021 | 18:54
-A +A

A empresa que detém a TVI, a CNN Portugal e a Plural Entertainment Portugal, entre outros meios, vai criar a sua “media city”. A revelação é feita pelo presidente do Conselho de Administração da Media Capital, Mário Ferreira, num encontro com jornalistas a propósito do lançamento do novo canal informativo.

Segundo o empresário, a “media city” será em Queluz de Baixo, num “quarteirão” que foi adquirido pela Media Capital – onde “era a antiga Lisgráfica” – “e onde os acionistas decidiram investir os seus capitais próprios e adquirir toda a área”. Lá, “teremos produção de conteúdos, ficção e entretenimento, um edifício para a CNN e um para a TVI”, projeta.

As antigas instalações da Lisgráfica têm aproximadamente 48 mil metros quadrados de área bruta de construção, inserido num terreno com 105 mil metros quadrados. Ainda não é conhecida a data em que a mudança de instalações será concretizada – nem se, por exemplo, o edifício onde funciona atualmente a informação da TVI e da CNN Portugal, também em Queluz de Baixo, e o complexo onde está sediada a Plural Entertainment Portugal, em Bucelas, serão encerrados.

Citado pela agência Lusa, Mário Ferreira fala ainda da alienação do negócio das rádios. O grupo Media Capital detém a Rádio Comercial, a Cidade FM, a M80, a Smooth e a Vodafone FM.

“Achámos que é um bom momento para vendermos as rádios. Por isso, colocámos as rádios – tivemos uma oferta bastante interessante de um grupo grande de rádios europeu [Bauer]”, assume o empresário, acrescentando: “Achámos que as rádios, sendo um excelente negócio, era um negócio a alienar”.

O presidente do Conselho de Administração da empresa que detém a TVI não entra em grandes detalhes, mas acaba por assumir que o “processo de negociação” com o grupo Bauer já está “avançado”. “Já estamos um bocadinho para além do namoro”, diz mesmo.

 

Texto: Dúlio Silva; Fotos: Arquivo Impala e Divulgação CNN Portugal

PUB