Cristina estreia NA SIC mas CONTINUA NA TVI: «é estranho mas não posso fazer nada»

Cristina Ferreira estreou-se esta manhã, 7 de janeiro, na SIC. No entanto, ao final da tarde, o seu antigo canal vai exibir Apanha se Puderes, co-apresentado com Pedro Teixeira.

07 Jan 2019 | 17:21
-A +A

Em dia de estreia na SIC, as emoções foram muitas e Cristina Ferreira não cabia em si de felicidade e satisfação. No final de O Programa da Cristina, a apresentadora de 41 anos falou com os jornalistas e revelou estar completamente focada no seu novo formato… e não na contra-programação.

 

Veja mais: Adeus, cabelos compridos! Cristina estreia novo look 

 

«O meu foco é este. É o meu programa. Eu não me desvio um milímetro do meu caminho porque os outros estão a fazer alguma coisa. O que os outros fazem é o trabalho dos outros. Não mudei nada do lugar nem mudei nenhum convidado porque o outro lado ia fazer alguma coisa», garante.

Luís Filipe Vieira foi o convidado principal da estreia na SIC. Custódia Gallego deu a primeira entrevista após a morte do filho e Filomena Teixeira, mãe de Rui Pedro, também surgiu na antena.

Trunfos que darão, potencialmente, a vitória na batalha das audiências… assunto que, diz Cristina, não a apoquenta. «Eu quero ganhar e vou fazer tudo para ganhar. Há três programas no ar e um de nós vai perder», começa por dizer.

E relembra como, nas manhãs da TVI, demorou «dois anos» até chegar à liderança. «Eu não estou com esta ideia de que, a partir de agora, vou ganhar todos os dias. Eu sei que é preciso que as pessoas vejam, que fiquem. Eu estou a começar de novo. O outro lado leva 12 anos de vitórias.», relembra.

 

Veja mais: Em dia de estreia de Cristina Ferreira, Goucha repete look

 

A nova estrela da SIC diz que o facto de ter estado tantos anos na antena da TVI pode criar uma barreira de adesão do público ao seu novo programa. Isso e o facto de a estação de Queluz de Baixo continuar a exibir, ao final da tarde, o concurso Apanha se Puderes, apresentado por Cristina Ferreira e Pedro Teixeira (o formato deverá ser exibido até fevereiro).

«Ainda hoje me veem daquele lado. Não é esquisito. É a primeira vez que isto acontece. É a primeira vez que alguém que muda de estação continua a ter programas no ar do outro lado. Desde o primeiro dia que anunciei a minha saída que as pessoas dizem que aquilo já não existe. A Cristina já não está lá», explica.

Questionada sobre se sente estranheza por ainda estar na TVI, Cristina admite que sim. «É, mas não posso fazer nada. Eu, se tivesse de tomar uma decisão, não estaria do outro lado. Mas isso não me compete», afirma, acrescentando ainda: «isso é sintomático daquilo que a TVI quer para o percurso deles.»

 

«Cada um paga as consequências dessas escolhas»

 

Cristina relembra ainda que, desde que saiu da TVI, em agosto de 2018, «foram escritas muitas coisas, houve muitas noticias que foram inventadas, outras que corresponderam à verdade». «Cada um vai tentar fazer o melhor, cada um vai tentar levar ao programa os conteúdos que acha que vão ter interesse para o público, cada um paga as consequências dessas escolhas».

No final do programa, Daniel Oliveira mostrou-se sereno e confiante com o arranque de O Programa da Cristina. «É o primeiro dia, somente. Estreamos todos os dias um novo programa, com novos conteúdos. Estava confiante porque estava a par de todos os passos», disse o diretor de programas da SIC.

 

Veja mais: Marcelo entra em direto n’O Programa de Cristina e leva-a às lágrimas

 

O timoneiro da estação de Carnaxide escusou-se a falar diretamente da concorrência, referindo apenas que «é absolutamente legitimo que cada canal utilize as armas que entenda necessárias para cada momento».

 

Texto: Raquel Costa | Fotos: Paula Alveno

PUB