“Big Brother”: Administradores da TVI “estavam reticentes” com opção de Cristina Ferreira

Pela primeira vez na Europa, o “Big Brother” é conduzido por dois homens: Manuel Luís Goucha e Cláudio Ramos. Inicialmente, a escolha de Cristina Ferreira deixou administradores da TVI “reticentes”.

15 Set 2021 | 21:03
-A +A

A nova edição do “Big Brother”, que se estreou no passado domingo, tinha variados ingredientes para captar a atenção dos telespectadores: uma nova casa, construída de raiz na Malveira, novas regras e uma nova dupla de apresentadores. Sabe-se agora, segundo uma publicação semanal, que a confirmação de Manuel Luís Goucha e Cláudio Ramos como anfitriões do reality show se deveu a uma suposta reserva de alguns elementos da administração da Media Capital, detentora da TVI.

“O assunto foi debatido e havia alguns elementos que estavam reticentes. Por isso é que se confirmou só em cima da estreia”, alega uma fonte à TV Mais, acrescentando que Cristina Ferreira, a Diretora de Entretenimento e Ficção, “estava decidida e fez de tudo para que a sua ideia fosse avante”. E conseguiu.

“Ela queria muito uma dupla de homens, porque sabia que isto pode ser surpreendente e tem tudo para ser um sucesso”, prossegue a mesma interlocutora. Esta é a primeira vez que, na Europa, uma dupla formada por dois homens conduz o “Big Brother”. Até então, tal só tinha acontecido em Israel.

Os nomes de Manuel Luís Goucha e Cláudio Ramos como anfitriões da nova edição do reality show só foram confirmados pela TVI a dois dias da estreia. Cristina Ferreira sondara os dois apresentadores quase três meses antes, no dia 14 de junho, como a própria revelou nas redes sociais. Contudo, na altura, a Diretora de Entretenimento e Ficção não deu certezas absolutas de que seriam eles os escolhidos para o “Big Brother”. Mas “em cima da mesa não estiveram outros nomes”, garantiu, entretanto, a responsável.

 

Texto: Dúlio Silva; Fotos: Divulgação TVI e Helena Morais

PUB